Certificação LPI: Guia de estudos prático para ser aprovado

Você sabia que existe um “guia LPI”, para ser aprovado na certificação? Pois bem, para ter sucesso no universo de trabalho Linux, obter a certificação promovida pelo Linux Professional Institute é um dos melhores meios de provar a sua competência. 

Por ser uma certificação famosa e desejada, uma das pioneiras na área de profissionalização Linux, é preciso se preparar bem para conseguir obtê-la.

Os profissionais que conseguem essa declaração estão aptos a trabalharem com qualquer versão de Linux, além de terem a chance de avançar para níveis mais complexos de atuação. 

Assim, se você quiser entender mais sobre como se preparar, precisa conferir o guia LPI completo que desenvolvemos, com uma curadoria de todos os conteúdos e dicas de preparação para conquistar sua certificação. Acompanhe!

Vale a pena ter uma certificação em Linux?

Sim! Vale a pena ter uma certificação em Linux para comprovar seus conhecimentos e capacidade de execução e atuação no ramo. 

A verdade é que existem inúmeros benefícios para os profissionais de TI que desejam seguir carreira em softwares open source e sistemas operacionais como Linux. 

Esses benefícios são totalmente potencializados com uma certificação de reconhecimento internacional de peso para o seu currículo e experiência. 

Com ela, o profissional de TI se torna mais valorizado e, consequentemente, mais “caro”, com expectativas de remuneração maiores

Além disso, por existirem 3 níveis de certificação (LPIC-1LPIC-2 e LPIC-3), você pode montar um plano de carreira na área, sempre com o objetivo de estar um nível acima, e escolher uma ou mais vertentes para atuar. 

Ao falar em áreas de atuação, as certificações do nível 3 trazem uma base interessante com temas sobre ambiente misto, segurança em linux, virtualização e alta disponibilidade, por exemplo. 

O que cai na LPI? Veja os conteúdos

guia-lpi Certificação LPI: Guia de estudos prático para ser aprovado
Foto: Freepik | Quais conteúdos contemplam a prova?

Para se preparar para a prova, é necessário um guia LPI, ou seja, saber exatamente quais conteúdos são contemplados nela, a fim de evitar surpresas.

Assim, você pode identificar quais conteúdos já domina, e precisará estudar menos, e quais precisarão de mais atenção ao se preparar. 

Assim, confira a seguir quais conteúdos são abordados nas provas 101 e 102, ambas necessárias para a obtenção do certificado do nível LPIC-1. 

Conteúdo da Prova 101-500

O tempo de realização para a primeira prova é de uma hora e meia (90 minutos), com cerca de 60 questões, sendo a grande maioria de múltipla escolha. 

Dentro da Prova 101-500, existem 4 tópicos base abordados, segundo este guia LPI, cada um com um tema e competência de conhecimento, como descrito a seguir: 

  • Tópico 101 – Arquitetura do Sistema;
    • 101.1 – Definir as configurações de hardware;
    • 101.2 – Inicializar o sistema;
    • 101.3 – Alterar os níveis de execução do sistema.
  • Tópico 102 – Instalação do Linux e Gerenciamento de Pacotes;
    • 102.1 – Projetar um layout para o particionamento de disco rígido;
    • 102.2 – Instalar um gerenciador de boot;
    • 102.3 –  Determinar as bibliotecas compartilhadas;
    • 102.4 – Gerenciar pacotes utilizando Debian;
    • 102.5 –  Utilizar ferramentas RPM e YUM;
  • Tópico 103 – Comandos GNU e UNIX;
    • 103.1 – Trabalhar em linhas de comando;
    • 103.2 – Aplicar filtros e processar córregos;
    • 103.3 – Gerenciar diretórios;
    • 103.4 – Redirecionar e processar streams; 
    • 103.6 – Alterar propriedades de execução;
    • 103.7 – Manipular arquivos de texto de pesquisa;
    • 103.8 – Editar arquivos de texto utilizando “vi”;
  • Tópico 104 – Devices, Linux Sistemas de Arquivos, Filesystem Hierarchy Standard;
    • 104.1 – Criar partições e sistemas;
    • 104.2 – Garantir a integridade do sistema de arquivos;
    • 104.3 – Configurar a montagem do sistema de arquivos;
    • 104.4 – Gerenciar cotas de disco;
    • 104.5 – Controlar o acesso a arquivos usando permissões;
    • 104.6 – Criar e gerenciar links físicos e simbólicos;
    • 104.7 – Encontrar arquivos e comandos nos locais adequados.

Em cada um desses tópicos, as abordagens são divididas em 3 ou mais níveis, cada um com uma especificação, como você pôde notar. 

Assim, graças ao Guia LPI, sabendo todos esses pontos, fica mais fácil identificar onde concentrar seus esforços ao estudar, não acha?

Conteúdo da Prova 102-500

A Prova 102-500 contém tópicos que funcionam como continuações da prova anterior, iniciando pelo tópico 105. 

Essa prova conta com conteúdos um pouco mais densos, envolvendo Shell, tarefas administrativas e segurança do sistema.

  • Tópico 105 – Shells e Scripts do Shell:
    • 105.1 – Personalizar o ambiente do Shell e utilizá-lo;
    • 105.2 – Personalizar ou escrever scripts;
  • Tópico 106 – Interfaces do Usuário e Áreas de Trabalho:
    • 106.1 – Fazer a instalação e configuração do X11; 
    • 106.2 – Entender sobre as áreas de trabalho gráficas;
    • 106.3 – Mostrar conhecimento em acessibilidade;
  • Tópico 107 – Tarefas Administrativas:
    • 107.1 – Administrar contas de usuário;
    • 107.2 – Otimizar e automatizar funções administrativas;
    • 107.3 – Localizar e internacionalizar o sistema;
  • Tópico 108 – Serviços Essenciais do Sistema:
    • 108.1 – Sincronizar a hora do sistema;
    • 108.2 – Configurar o log;
    • 108.3 – Entender sobre Mail Transfer Agent (MTA);
    • 108.4 – Gerenciar filas de impressão e impressoras;
  • Tópico 109 – Fundamentos de Rede:
    • 109.1 – Entender os fundamentos e protocolos de rede de internet;
    • 109.2 – Configurar a rede persistente;
    • 109.3 – Solucionar problemas de rede;
    • 109.4 – Fazer a configuração de DNS do cliente;
  • Tópico 110 – Segurança:
    • 110.1 – Administrar a segurança;
    • 110.2 – Configurar a segurança do host;
    • 110.3 – Proteger com criptografia;

Ao obter sucesso nas duas provas, o candidato estará apto a receber seu certificado LPIC-1, afinal, todos os seus conhecimentos teóricos, baseados no Guia LPI foram validados. 

Como Marcar a Prova na LPI ou CompTIA?

É preferível marcar a prova em um centro Pearson VUE. Primeiro, porque quase sempre existirá um centro próximo de você e, antes da prova, você decide onde deseja realizá-la.

Mas, onde encontrar um Centro Pearson VUE? É simples, basta escolher pelo site deles: 

  • Acesse: http://www.pearsonvue.com;
  • Selecione “Test Takers”;
  • Digite COMPTIA no Box que irá aparecer;
  • Então você poderá clicar no botão “Find a Test Center” e digitar o nome da sua cidade. 

Como é o ambiente da prova?

guia-lpi-certificacao Certificação LPI: Guia de estudos prático para ser aprovado
Foto: Freepik | Ambiente da prova LPI.

Ela é feita pelo computador que fica numa pequena sala fechada e isolada do som e distrações. Parece um biombo pequeno. 

O candidato não pode levar nada: deve deixar celular, agenda, papel, tudo. Os aplicadores darão papel, lápis e um dicionário inglês-português se a prova for em inglês. 

Sob qualquer movimentação estranha do candidato, eles anulam o teste. Você também será filmado por uma webcam durante o exame para garantir que ele foi devidamente aplicado e nada anormal ocorreu.

Outro detalhe importante da prova em computador é que, se você errar alguma questão de algum tópico, o computador seleciona mais questões do mesmo tópico para testar ainda mais seus conhecimentos sobre o tema. 

Isto tem um lado bom e outro ruim. O lado bom é que, se você tiver errado de “bobeira”, terá outra chance de redimir seu erro. Mas, se você de fato não estiver devidamente preparado para o tema, será prejudicado.

Como se preparar para prova da LPI?

O cérebro é um “músculo”. Quanto mais exercitado, mais forte e resistente ele fica. Mais conexões sinápticas ele será capaz de fazer e responder ao ambiente de forma apropriada. 

Portanto, faça muitos exercícios sobre os tópicos. Exercite os comandos. Veja suas opções e argumentos. Teste as funcionalidades de cada um deles, estude o Guia LPI.

Muitas pessoas perguntam sobre qual distribuição de Linux é a mais adequada para a certificação, testar os comandos, etc. A resposta é simples: aquela que você gostar mais. 

Diferentemente das outras certificações de Linux, a LPI preza pela independência das distribuições e neutralidade. A prova é focada em Linux, seja ele qual for.

Ambas as certificações não utilizam na prova nenhum “wizard” ou configurador automático que algumas distribuições têm. 

De forma que toda configuração e manejo do servidor são feitos com comandos no Shell e diretamente nos arquivos de configuração. 

Isto é muito bom porque o profissional fica experiente em qualquer Linux e não fica viciado em alguma ferramenta amigável.

Qual o melhor Linux para prova LPIC?

Eu indico o openSUSE. É uma distribuição muito estável, feita por alemães que prezam muito pela obediência completa aos padrões do Linux Standard. 

Os comandos, arquivos e estrutura são exatamente como “manda o figurino”. Só um detalhe importante: você precisará se familiarizar com os gerenciadores de pacote Debian e RedHat. 

Geralmente, uma distribuição adota um ou outro. E para se preparar para a prova é bom você estar afiado nos dois modelos. Portanto, escolha uma distribuição baseada em Debian e outra em RedHat.

Se você se matricular no meu curso, nós temos 6 distribuições diferentes de Linux para você treinar à vontade tudo que precisa para passar na prova.

Como se preparar para a Certificação LPI? Dicas e recursos para estudo

guia-lpi-estudar Certificação LPI: Guia de estudos prático para ser aprovado
Foto: Pexels | Estudar para a Certificação LPI.

Se preparar para a Certificação LPI dependerá muito do seu estilo de aprendizagem, técnicas de estudo e produtividade para destrinchar os tópicos deste Guia LPI. 

Como você verá a seguir, existem maneiras de identificar o seu “perfil de estudante” e otimizar o tempo de estudos, direcionando o aprendizado.

1. Adote o seu estilo de aprendizagem

Você também precisa se conhecer um pouco para que o aprendizado seja efetivo. 

Nossa mente trabalha basicamente com 3 tipos de estilos de aprendizagem: físico, visual e linguístico/sonoro. 

Como você fixa melhor aquilo que aprendeu? Veja como são estes estilos e tente se identificar neles:

Estilo de Aprendizagem Físico ou motor

As pessoas com estas características são os inquietos, são os “fuçadores”, os desmontadores de equipamentos e brinquedos, os que querem saber como funciona e ver por dentro, os que não conseguem ficar sossegados em seu lugar.

Eles são pessoas que não conseguem ficar sentadas por muito tempo. Simplesmente raciocinam melhor quando seus corpos estão em movimento, balançando o corpo entre uma perna e outra, para frente e para trás. 

Interagem melhor com o mundo através do contato manual e corporal. Os “Aprendizes” físicos adoram esportes, inventar, construir e dançar.

Quando estão aprendendo ou adquirindo capacitação acadêmica, essas pessoas se beneficiarão mais com atividades de expressão corporal, manipulando e tocando objetos, realizando exercícios, etc.

Dicas para você aprender melhor:

  • Realize os seus estudos com montagens e construções de objetos e simulações;
  • Inclua aulas virtuais em computadores;
  • Alterne seções teóricas e práticas durante o estudo.

Estilo de Aprendizagem Linguístico / Sonoro

São aquelas pessoas que vivem cantando ou entoando algum som mesmo com a boca fechada, os cantores e aqueles descritos como tendo um ouvido musical. 

Veem sons em tudo: podem não ser os melhores cantores ou músicos, mas eles têm uma habilidade natural para interagir e entender os sons, musicais ou não.

Sua relação com o mundo é através dos sons e ritmos sonoros. As atividades que podem ser mais proveitosas para elas são ouvir músicas, tocar instrumentos, interpretar sons e cantar.

Quando estão aprendendo ou adquirindo capacitação acadêmica, essas pessoas se beneficiarão mais escrevendo letras e canções para músicas, tocando instrumentos para acompanhar seus trabalhos ou de outros, ou desenvolvendo projetos de multimídia.

Dicas para você aprender melhor:

  • Tente transformar aquilo que está a aprender em música;
  • Grave aquilo que está a aprender para escutar depois;
  • Utilize música agradável durante os estudos.

Estilo de Aprendizagem Visual

Estas pessoas são os modernos Picassos e Renoirs, os grafiteiros e rabiscadores, e indivíduos que têm um talento natural para as cores e para harmonizar ambientes. 

Os indivíduos Visuais parecem ter um senso artístico que faz com que tudo que criem pareça agradável aos olhos. Sua relação com o mundo é através de pinturas e imagens. 

As atividades que podem ser mais proveitosas para elas incluem pintura, escultura e a criação de artes gráficas. 

Quando estão aprendendo ou adquirindo capacitação acadêmica, essas pessoas se beneficiarão mais com desenho e criação de diagramas, inclusive gráficos, leitura cartográfica, criação de mapas ou realizando demonstrações.

Dicas para você aprender melhor:

  • Crie apresentações multimídia;
  • Utilize interpretação de mapas, diagramas e gráficos;
  • Use e abuse de ilustrações, gráficos, slides, filmes etc.
  • Uma vez que você tenha se identificado em pelo menos um destes estilos, faça uso das potencialidades do seu cérebro. Isso facilita seu aprendizado.

Exercícios interessantes 

Como exercício, execute cada comando de cada tópico pelo menos mais de uma vez, exercitando as possíveis situações, conforme este Guia LPI. 

Faça as seguintes perguntas para cada comando estudado:

  • Para que serve este comando?
  • Como ele é usado?
  • Quando ele é usado?
  • Quais arquivos ele afeta?
  • Sugiro que faça um esquema de espinha de peixe para os comandos, de forma que trabalhe com todas as potencialidades de aprendizado do seu cérebro: visual, físico, e leia o texto em voz alta para também exercitar o lado sonoro.

No meu curso de Linux tenho esquemas espinha-de-peixe ou mapas mentais para todos os tópicos da prova.

Neste tipo de esquema atente a pelo menos dois tipos de estilo de aprendizagem: o físico pois você está fazendo movimentos ao escrever; visual pois você está fazendo um diagrama. Também ajuda na lógica e memorização pois você está categorizando a informação em COMO, O QUE, QUANDO e ARQUIVOS. Se possível compre fichas pautadas 10x15cm que são excelente para fazer consultas rápidas e podem te ajudar na memorização.

Tente imaginar as situações em que os comandos são usados e teste os diversos tipos de opções que eles têm. Isto é importante porque uma opção de um comando pode inverter o resultado.

Por exemplo, o comando “grep uira texto.txt” vai filtrar todas as ocorrências da palavra “uira” no arquivo texto.txt. Já o grep com a opção “-v” inverte, de forma que o comando irá mostrar todas as linhas que não têm a palavra “uira” no texto.txt.

Outro detalhe importante: leia os “MAN” dos comandos de cada tópico. Eles têm informações importantes que o programador que desenvolveu o software deixou ali de forma especial para você.

2. Pratique com Simulados para Prova 101 e 102

Um simulado te dará uma ideia exata de como são as questões das provas com que você vai se deparar pelo caminho, além de todos os pontos explicados neste Guia LPI. 

Há questões que são maldosamente formuladas para que você caia na vala do senso comum.

A prova é feita para não ser fácil. E isto é de suma importância para atestar a qualidade das pessoas que são certificadas. 

Se qualquer um com pouco preparo pode ser certificado, de que adianta exibir este título no currículo? Mas se é para os poucos que realmente se dedicaram e estudaram a fundo, ora, é uma certificação de peso.

Veja que existem questões que vão priorizar pela simples memorização, outras vão exercitar sua capacidade de análise em entender um problema do “mundo real” e sua capacidade de transpor para o “mundo computacional”.

Outras, vão exercitar seu julgamento diante de um problema em questão e outras vão te apresentar um problema e a solução e você deverá avaliar se a solução é a correta ou não e porquê.

Existem simulados em livros e em sites na Internet. A maioria é na língua de Shakespeare. Faça todos os que encontrar pela frente. 

E, principalmente quando você errar uma questão, anote para saber qual foi seu erro e qual seria a resposta correta e porquê. O aprendizado se constrói dessa maneira.

Ao se matricular no curso de Linux, você terá acesso a mais de 499 questões verdadeiras para prepará-lo de verdade para as provas 101 e 102, onde você pode testar por 7 dias grátis!

3. Reforçe o estudo com aulas práticas e online para a certificação

Não basta apenas se valer de conteúdos gratuitos encontrados na internet. Se você realmente quiser se dar bem na certificação e se preparar corretamente, precisa reforçar o estudo. 

Faça isso ao assistir aulas online práticas, que te auxiliam e direcionem. No Curso de Linux LPIC-1, da Certificação Linux, você terá acesso a:

  • 83 aulas com 20 horas de duração;
  • Conteúdo atualizado para versão 5.0 do exame;
  • +1000 questões atualizadas;
  • 200 horas de servidor por mês
  • 24 meses de acesso ilimitado.

Esses recursos tornarão a sua jornada de estudo mais simples, eficaz e assertiva. Vale a pena conferir e garantir uma preparação de qualidade máxima!

4. Economize tempo com o Livro Certificação Linux LPIC-1

Se preferir, você pode ainda optar pelo Livro Certificação Linux LPIC-1, que engloba as provas 101 e 102 e já conta com mais de 11 mil exemplares vendidos. 

Um livro desenvolvido em ordem lógica, com todos os passos necessários para se preparar para a prova e entender Linux de verdade, é muito mais eficaz do que ficar perdendo tempo, tentando encontrar conteúdos soltos na internet. 

Além disso, nem sempre os conteúdos que você encontra por aí são realmente atualizados ou contêm informações confiáveis. 

Por isso, o melhor a fazer é optar pela compra dos e-books correspondentes às provas LPIC 101 E 102!

Conclusão

Percebeu como se preparar para a certificação não é um “bicho de 7 cabeças”? 

É totalmente possível manter uma rotina de preparação que respeite o seu modo de aprendizagem e garanta bons resultados com base neste Guia LPI. 

Basta apostar em simulados, reforçar o estudo com aulas práticas online e direcionar o estudo através de conteúdos robustos. 

 Com isso em mente, não deixe de conferir nossos cursos e e-books, desenvolvidos com carinho e muito conhecimento para ajudá-lo!