fbpx

Sempre existiu e vai existir uma lacuna no mercado de TI: os profissionais que saem das faculdades nem sempre estão preparados para aquilo que o mercado quer e precisa.

Ainda mais no mercado de TI, onde a velocidade é muito grande e as tecnologias mudam e se aprimoram a cada 6 meses.

Desta maneira, a indústria de TI, formada por grandes empresas, como IBM, HP, SuSe, Microsoft, Cisco, Intel, RedHat, Apple, dentre outras, se reuniram através de associações ou programas próprios de certificações para preencher essa lacuna no mercado de profissionais capazes de trabalhar com eficácia nas suas plataformas, equipamentos e tecnologias.

Duas grandes organizações reconhecidas mundialmente para cumprir esse papel de certificar os profissionais de TI são a CompTIA e a LPI.

A LPI surgiu em 1999 com o objetivo de criar uma certificação independente da distribuição Linux, de forma que seus profissionais certificados estão aptos a trabalhar com qualquer versão de Linux. O LPI conta com três níveis de certificação: LPIC-1, LPIC-2 e LPIC-3. Cada nível pretende certificar um profissional apto a desempenhar tarefas que devam ser executadas com um crescente grau de dificuldade e complexidade.

A CompTIA tem um programa de certificação há 25 anos mais abrangente, que abraça diversas tecnologias, não só o Linux.

Em 2012, essas duas organizações resolveram unir suas forças no mundo Linux para criar uma certificação dupla, de forma que o profissional que se certificar no CompTIA Linux+ Powered by LPI, além de receber o certificado da CompTIA, recebe o certificado da LPI, LPIC-1.

Isso, além de ser um grande incentivo, garante a entrada e sustentabilidade dos técnicos no mercado de trabalho capazes de realizar tarefas no Linux. Desta forma, as duas provas da CompTIA Linux+ LX0-103 e LX0-104 foram desenvolvidas para certificar a competência do sistema de administração usando o sistema operacional Linux e suas ferramentas associadas. Foi desenvolvido para ser neutro em termos de distribuição, seguindo o Linux Standard Base entre outros padrões e convenções relevantes.

As provas da certificação LPI continuam com o nome de LPIC-101 e LPIC-102, mas na sua versão 4. A CompTIA optou por mudar a numeração de suas provas para LX0-103 (equivalente a LPIC-101) e LX0-104 (equivalente a LPIC-102). Os objetivos e conteúdo das duas certificações é idêntico, daí o acordo da dupla certificação.

Desta forma, você fará as provas da CompTIA Linux+ e receberá dois certificados, um da CompTIA e outro da LPI. Mas veja que essa parceria só funciona se você fizer as provas da CompTIA e não da LPI.

Até quando vala a parceria da CompTIA Linux e LPI ?

Vale até Outubro de 2019. Depois disso a CompTIA só vai ter uma prova única, desvinculada da LPI.

Vale a Pena ter uma certificação em Linux?

Se você está lendo esse post, com certeza quer ter uma certificação de peso reconhecida internacionalmente no seu currículo e no seu cartão de visitas. O mercado de software livre está em crescimento e à procura de profissionais certificados. E isso é ótimo para você, sua carreira e também seu bolso.

Lancei em 2005 meu curso de Linux, que foi aclamada como o melhor curso e livro de estudos para a certificação LPI pela comunidade do BR-LINUX. Este sucesso é fruto de muito trabalho e empatia da comunidade Linux.

Esta curso foi ampliada e revisado para contemplar a reformulação da prova da CompTIA  e LPI em Outubro de 2019, de forma que você vai poder fazer as provas da CompTIA e ter dois certificados em mãos.

Meu curso de Linux é objetivo, didático e focado nos temas das provas CompTIA Linux+ e LPI LPIC-1. Você irá encontrar exatamente aquilo que precisa estudar e na medida certa para o exame.

E, para cumprir com os objetivos, é preciso que você saiba todos os tópicos das provas 103 e 104.

Os tópicos de cada prova da certificação CompTIA Linux+ são:

Conteúdo da PROVA 101 (ou 103 da CompTIA):

  • Tópico 101 – Arquitetura do Sistema;
  • Tópico 102 – Instalação do Linux e Gerenciamento de Pacotes;
  • Tópico 103 – Comandos GNU e UNIX;
  • Tópico 104 – Dispositivos e Sistema de Arquivos.

Conteúdo da PROVA 102 (ou 104 da CompTIA):

  • Tópico 105 – Shell, Shell Scripts e Gerenciamento de Dados;
  • Tópico 106 – Interface de Usuário e Desktop;
  • Tópico 107 – Tarefas Administrativas;
  • Tópico 108 – Serviços Essenciais do Sistema;
  • Tópico 109 – Fundamentos e Serviços de Rede;
  • Tópico 110 – Segurança e criptografia

O exame 103 é a primeira prova requerida para a certificação CompTIA Linux+. Nesta prova são abordados 4 tópicos.

O exame 103 tem 90 minutos de duração e aproximadamente 60 questões. Cerca de 75% das questões são de múltipla escolha onde existe somente uma opção correta. Algumas irão apresentar um cenário onde alguma medida administrativa precisa ser tomada e em outras se pergunta qual o comando apropriado para uma determinada tarefa.

Outros 10% das questões são de múltipla escolha com mais de uma opção correta. Este tipo de questão é sem dúvida mais difícil porque apenas uma opção incorreta invalida toda a questão.

Este exame irá testar seu conhecimento teórico, comandos e suas opções comuns, localização de arquivos importantes, sintaxe de configurações e procedimentos mais usados. Uma vez que você tenha conseguido solidificar os conceitos básicos do sistema operacional, esta não será uma prova difícil e geralmente não existem questões com respostas ambíguas ou maldosas.

O exame CompTIA Linux+ 104 é o segundo requerido para obter o certificado CompTIA Linux+ e consequentemente LPIC-1.

Este exame cobre uma boa parte da administração de sistemas Linux. Ele não tem a intenção de fazer perguntas de dupla interpretação e nem maldosas, mas os tópicos abordados são mais complexos e exigem maior experiência do candidato. Uma atenção especial deve ser dada nos tópicos relativos a segurança.

Como Marcar a Prova na LPI ou CompTIA?

Pessoalmente eu prefiro marcar a prova em um centro Pearson Vue. Primeiro porque quase sempre existirá um próximo de você e é você quem manda quando quer fazer a prova.

Onde encontrar um Centro PearsonVue? Escolha pelo site deles: http://www.pearsonvue.com. Selecione “TEST TAKERS”. Depois Digite COMPTIA no Box que irá aparecer. Então você poderá clicar no botão “Find a Test Center” e digitar o nome da sua cidade. 

Como é o ambiente da prova?

Ela é feita pelo computador. Então este computador fica numa pequena sala fechada e isolada do som e distrações. Parece um biombo pequeno. Não pode levar nada. Deve deixar celular, agenda, papel, tudo. Eles vão-te dar papel, lápis e um dicionário inglês-português se a prova for em inglês. Qualquer movimentação estranha eles anulam o seu teste. Você também será filmado por uma webcam durante o exame para garantir que ele foi devidamente aplicado e nada anormal ocorreu. Os exames da CompTIA foram reconhecidos mundialmente por sua segurança e por serem à prova de fraudes.

É importante que você responda na primeira questão da prova se você quer que a CompTIA envie seus resultados para a LPI. Você precisa responder SIM para ganhar o certificado da LPI quando for aprovado nas duas provas.

Outro detalhe importante da prova em computador é que, se você errar alguma questão de algum tópico, o computador seleciona mais questões do mesmo tópico para testar ainda mais seus conhecimentos sobre o tema. Isto tem um lado bom e outro ruim. O lado bom é que, se você tiver errado de “bobeira”, terá outra chance de redimir seu erro. Mas se você de fato não estiver devidamente preparado para o tema, está lascado.

Como se preparar para prova da LPI / CompTIA Linux?

O cérebro é um “músculo”. Quanto mais exercitado, mais forte e resistente ele fica. Mais conexões sinápticas ele será capaz de fazer e responder ao ambiente de forma apropriada. Portanto, faça muitos exercícios sobre os tópicos. Exercite os comandos. Veja suas opções e argumentos. Teste as funcionalidades de cada um deles.

Muitas pessoas me perguntam sobre qual distribuição de Linux é a mais adequada para a certificação, testar os comandos, etc. Eu sempre respondo: aquela que você gostar mais. Diferentemente das outras certificações de Linux, a CompTIA e LPI prezam pela independência das distribuições e neutralidade. A prova é focada em LINUX, seja ele qual for.

Ambas as certificações não utilizam na prova nenhum “wizard” ou configurador automático que algumas distribuições têm. De forma que toda configuração e manejo do servidor são feitos com comandos no Shell e diretamente nos arquivos de configuração. Isto é muito bom porque o profissional fica experiente em qualquer Linux e não fica viciado em alguma ferramenta amigável.

Qual o melhor Linux para prova LPIC?

Eu indico do OPEN-SUSE. É uma distribuição muito estável, feita por alemães que prezam muito pela obediência completa aos padrões do Linux Standard. Os comandos, arquivos e estrutura são exatamente como manda o figurino. Só um detalhe importante: precisará se familiarizar com os gerenciadores de pacote Debian e RedHat. E geralmente uma distribuição adota um OU outro. E para se preparar para a prova é bom você estar afiado nos dois modelos. Portanto, escolha uma distribuição baseada em Debian e outra em RedHat.

Se você se matricular no meu curso, nós temos 6 distribuições diferentes de Linux para você treinar à vontade tudo que precisa para passar na prova.

Adote o seu estilo de aprendizagem

Você também precisa se conhecer um pouco para que o aprendizado seja efetivo. Nossa mente trabalha basicamente com 3 tipos de estilos de aprendizagem: físico, visual e linguístico/sonoro. Como você fixa melhor aquilo que aprendeu?

Veja como são estes estilos e tente se identificar neles:

Estilo de Aprendizagem Físico ou motor

As pessoas com estas características são os inquietos, são os fuçadores, os desmontadores de equipamentos e brinquedos, os que querem saber como funciona e ver por dentro, os que não conseguem ficar sossegados em seu lugar.

Eles são pessoas que não conseguem ficar sentadas por muito tempo. Eles simplesmente raciocinam melhor quando seus corpos estão em movimento, balançando o corpo entre uma perna e outra, para frente e para trás. Eles interagem melhor com o mundo através do contato manual e corporal. Os “Aprendizes” físicos adoram esportes, inventar, construir e dançar.

Quando estão aprendendo ou adquirindo capacitação acadêmica, essas pessoas se beneficiarão mais com atividades de expressão corporal, manipulando e tocando objetos, realizando exercícios, etc.

Dicas para você aprender melhor:

  • Realize os seus estudos com montagens e construções de objetos e simulações;
  • Inclua aulas virtuais em computadores;

Alterne seções teóricas e práticas durante o estudo.

Estilo de Aprendizagem Linguístico / Sonoro

São aquelas pessoas que vivem cantando ou entoando algum som mesmo com a boca fechada, os cantores e aqueles descritos com tendo um ouvido musical. Veem sons em tudo. Eles podem não ser os melhores cantores ou músicos, mas eles têm uma habilidade natural para interagir e entender os sons, musicais ou não.

Sua relação com o mundo é através dos sons e ritmos sonoros. As atividades que podem ser mais proveitosas para elas são ouvir músicas, tocar instrumentos, interpretar sons e cantar.

Quando estão aprendendo ou adquirindo capacitação acadêmica, essas pessoas se beneficiarão mais escrevendo letras e canções para músicas, tocando instrumentos para acompanhar seus trabalhos ou de outros, ou desenvolvendo projetos de multimídia.

Dicas para você aprender melhor:

  • Tente transformar aquilo que está a aprender em música;
  • Grave aquilo que está a aprender para escutar depois;
  • Utilize música agradável durante os estudos.

Estilo de Aprendizagem Visual

Estas pessoas são os modernos Picassos e Renoirs, os grafiteiros e rabiscadores, e indivíduos que têm um talento natural para as cores e para harmonizar ambientes. Os indivíduos Visuais parecem ter um senso artístico que faz com que tudo que criem pareça agradável aos olhos. Sua relação com o mundo é através de pinturas e imagens. As atividades que podem ser mais proveitosas para elas incluem pintura, escultura e a criação de artes gráficas. Quando estão aprendendo ou adquirindo capacitação acadêmica, essas pessoas se beneficiarão mais com desenho e criação de diagramas, inclusive gráficos, leitura cartográfica, criação de mapas ou realizando demonstrações.

Dicas para você aprender melhor:

  • Crie apresentações multimídia;
  • Utilize interpretação de mapas, diagramas e gráficos;
  • Use e abuse de ilustrações, gráficos, slides, filmes etc.

Uma vez que você tenha se identificado em pelo menos um destes estilos, faça uso das potencialidades do seu cérebro. Isso facilita seu aprendizado.

Como exercício, execute cada comando de cada tópico pelo menos mais de uma vez, exercitando as possíveis situações. Faça as seguintes perguntas para cada comando estudado:

  • Para que serve este comando?
  • Como ele é usado?
  • Quando ele é usado?
  • Quais arquivos ele afeta?

Sugiro que faça um esquema de espinha de peixe para os comandos, de forma que trabalhe com todas as potencialidades de aprendizado do seu cérebro: visual, físico, e leia o texto em voz alta para também exercitar o lado sonoro.

No meu curso de Linux tenho esquemas espinha-de-peixe ou mapas mentais para todos os tópicos da prova.

Neste tipo de esquema atente a pelo menos dois tipos de estilo de aprendizagem: o físico pois você está fazendo movimentos ao escrever; visual pois você está fazendo um diagrama. Também ajuda na lógica e memorização pois você está categorizando a informação em COMO, O QUE, QUANDO e ARQUIVOS. Se possível compre fichas pautadas 10x15cm que são excelente para fazer consultas rápidas e podem te ajudar na memorização.

Tente imaginar as situações em que os comandos são usados e teste os diversos tipos de opções que eles têm. Isto é importante porque uma opção de um comando pode inverter o resultado.

Por exemplo, o comando “grep uira texto.txt” vai filtrar todas as ocorrências da palavra “uira” no arquivo texto.txt. Já o grep com a opção “-v” inverte, de forma que o comando irá mostrar todas as linhas que não têm a palavra “uira” no texto.txt.

Outro detalhe importante. Leia os “MAN” dos comandos de cada tópico. Eles têm informações importantes que o programador que desenvolveu o software deixou ali de forma especial para você.

Faça Simulados para Prova 101 e 102

Um simulado vai-te dar uma ideia exata de como são as questões das provas com que você vai se deparar pelo caminho. Há questões que são maldosamente formuladas para que você caia na vala do senso comum.

A prova é feita para não ser fácil. E isto é de suma importância para atestar a qualidade das pessoas que são certificadas. Se qualquer um com pouco preparo pode ser certificado, de que adianta exibir este título no currículo? Mas se é para os poucos que realmente se dedicaram e estudaram a fundo, ora, é uma certificação de peso.

Veja que existem questões que vão priorizar pela simples memorização, outras vão exercitar sua capacidade de análise em entender um problema do “mundo real” e sua capacidade de transpor para o “mundo computacional”; outras vão exercitar seu julgamento diante de um problema em questão e outras vão te apresentar um problema e a solução e você deverá avaliar se a solução é a correta ou não e por que.

Existem simulados em livros e em sites na Internet. A maioria é na língua de Shakespeare. Faça todos que encontrar pela frente. E, principalmente quando você errar uma questão, anote para saber qual foi seu erro e, qual seria a resposta correta e porquê. O aprendizado se constrói desta maneira.

Aqui você pode fazer meu simulado de graça, com 180 questões de cada prova.

Ou se preferir, matricule-se em meu curso de Linux, e tenha acesso a mais de 499 questões verdadeiras para prepara-lo de verdade para as provas 101 e 102.

Aprenda muito mais sobre Linux em nosso curso online. Você pode fazer a matrícula aqui com trial de 7 dias grátis. Se você já tem uma conta, pode acessar aqui.

Gostou? Compartilhe 🙂

Guia de Estudos para LPI
Classificado como:                        

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.