Comando chmod no Linux (altera permissões) [Guia Básico]

O comando chmod no Linux serve para alterar as permissões de arquivos e diretórios.

Ele aceita como parâmetro das permissões:

  • Octetos: representando as três classes: 777, 750, 640, etc.
  • Letras: As letras u para usuáro dono, g para grupo e o para outros para representar as classes, seguido de  símbolos de adição (+), subtração (-) e igualdade (=) para as operações, e as letras r, wx, X, s e t.

O esquema de configurar as permissões por octetos é mais simples, pois se usa apenas três números para configurar as permissões.

Para utilizar letras para configurar as permissões, veja a Tabela Letras para Representar as Classes:

LetraDescrição
uDono do Arquivo (Usuário)
gGrupo
oOutros
aTodos

Deve usar um operador, para adicionar, subtrair ou igualdade para configurar as permissões exatas:

SímboloDescrição
+Adicionar uma permissão, sem alterar as demais
Subtrair uma permissão, sem alterar as demais
=Configurar as permissões com exatidão

E por fim, as permissões podem ser representadas pelas letras que você já conhece (rwx), adicionando o Xs e t:

PermissãoDescrição
rLeitura (Read)
wGravação (Write)
xExecução (eXecute)
XConfigura o bit de execução para outras classes para arquivos que já possuem o bit (x)
sSUID ou SGID
tSticky

O comando chmod pode ser utilizado com as seguintes opções:

  • -v: Reporta as permissões dos arquivos, inclusive as permissões alteradas;
  • -c: Reporta somente as permissões que foram alteradas;
  • -R: Muda as permissões de todos os arquivos e diretórios recursi­vamente dentro da mesma hierarquia.

Exemplos de mudança de permissões:

$ chmod 755 Leiame.txt

Muda as permissões do arquivo Leiame.txt para rwx (7) para o Usuário, r-x (5) para o Grupo e r-x (5) para Outros.

A mesma permissão poderia ser configurada como:

$ chmod u=rwx,go=rx Leiame.txt

Neste exemplo, usou-se o símbolo = para igualar as permissões as letras indicadas.

Para colocar permissões de execução num arquivo, pode-se simplesmente adicionar a permissão de execução. Como nenhuma classe foi informada, ele irá adicionar as permissões de execução para todas as classes:

$ chmod +x Backup.sh

Se quisermos adicionar permissões de escrita para o grupo do arquivo, pode-se adicionar a permissão de escrita:

$ chmod g+w arquivo.txt

Dessa forma o grupo a que pertence este arquivo passa a ter permissão de gravação no mesmo.

É possível mudar mais de uma permissão ao mesmo tempo, bastando indicar as letras das permissões (rw):

$ chmod o+rw contabilidade

Também é possível mudar permissões de uma só vez para diversas classes. Neste exemplo as permissões de escrita e execução são retiradas de todas as classes:

$ chmod ugo-wx arquivosomenteleitura

Fique atento as permissões que usam os operadores de adição (+) e subtração (-), pois eles adicionam ou subtraem permissões, alterando as permissões que já existem para o arquivo. Já o operador de igualdade (=) coloca as permissões exatamente como indicado.

Aos usuários comuns, o chmod somente permite que o dono do arquivo ou diretório altere as suas permissões. Já o root pode alterar as permissões de qualquer arquivo ou diretório.

Deve-se ter muito cuidado ao alterar as permissões dos arquivos e diretórios, pois permissões mal configuradas é um prato cheio para malwares e invasores.

Você que é profissional de TI, de suporte ou desenvolvedor, já pensou em aprender Linux de verdade?

E ainda de quebra tirar uma certificação LPI Linux Essentials de quebra?

E melhor ainda, com o melhor curso Online para Linux?

Excelente!

★★★★★
- Janderson da Silva Jetto

Muito Bom

★★★★★
- Jayme Alvares G Filho

LPIC-101, LPIC-102 e CompTIA Linux+

★★★★★
ótimo livro ! parabéns pelo ótimo trabalho
- luiz ferraz

Recomendadissimo

★★★★★
Já obtive minha LPIC-1 e agradeço ao curso feito aqui, porque ajudou muito na obtenção da certificação
- Adriano de França Santos

Gostei demais...

★★★★★
Curso perfeito e excelente didática, Parabéns.
- José Luís Da Silva

Excelente

★★★★★
Ainda estou no Linux essencial.
- Fabio

Ótimos cursos

★★★★★
Os cursos do professor Uirá são ótimos para quem está se preparando para as certificações LPI e CompTIA Linux+ bem como para o mercado de trabalho. O professor aborta os assuntos de forma clara, concisa e objetiva. Além da teoria ganha-se muita prática podendo especialmente aplica-la através dos laboratórios GNU/Linux online disponíveis através do portal do aluno. Recomendo!
- Rodrigo Paiva

Ótimo Curso

★★★★★
O curso tem ótima didática, estou aprendendo muito com o livro e as videoulas.
- Charles Alves Fonseca

Melhor curso preparatório

★★★★★
O conteúdo abordado pelo prof. Uirá foi o melhor pro meu preparatório para LPI 1. Eu vinha de outro S.O e as aulas lecionadas aqui me ajudaram tanto para estudo quanto para manipulação do Linux no dia a dia. Aprendi muito rápido! Só tenho a agradecer ao professor Uirá pela excelente didática e material de estudo.
- Rayssa Cardoso

Material mais que essencial

★★★★★
Os assuntos são mostrados de maneira mais ampla, na medida certa dentro da prova. É um material atualizado, contendo o conteúdo que será abordado. Cria confiança de que o que está estudando é para passar e não para te enrolar. Recomendo!
- Edson

Certificação Linux LPI-1

★★★★★
Excelente livro. Além de me ajudar a estudar para a certificação também é um ótimo guia de referência. Muito didático.
- Giordane

Faça como essas pessoas e crie sua conta agora.

Aqui você tem tudo para você ter sucesso nas provas de LPI e CompTIA

Quer saber se uma certificação vale a pena ? Saiba porque os salários são bons, e porque as empresas estão procurando profissionais de Linux. 

Você vai entender que os benefícios superam de longe o sacrifício.

E se você já se decidiu, veja nosso Guia de Certificação.

E se quer saber onde fazer as provas, consulte a lista de cidade.

Se quiser saber o idioma das provas, veja esse post.

Aprenda muito mais sobre Linux em nosso curso online. Você pode fazer a matrícula aqui. Se você já tem uma conta, pode acessar aqui.

Gostou? Compartilhe