Quanto ganha um profissional certificado em Linux? - Certificação Linux

Quanto ganha um profissional certificado em Linux?

By Prof. Uirá Ribeiro | certificacao

set 26

Por que se tornar um profissional Linux?

É uma profissão desafiadora, para quem gosta de infraestrutura e gosta de montar todos os serviços que hoje são oferecidos na Internet. Grandes empresas como Facebook, Netflix e Google são baseadas no Linux e o utilizam como arcabouço de todos os serviços que proveem aos seus usuários.

É divertido ver o espanto das pessoas quando descobrem que quase toda a população deste planeta azul usa o Linux todos os dias, na sua versão embarcada nos celulares Android e iPhone (Unix Like). Também não é exagero dizer que 95% da Internet funciona no Linux.

Então ser um profissional Linux é saber desenhar, criar, instalar, configurar e manter praticamente tudo que envolve tecnologia.

Na era da núvem, Amazon AWS, Azure, Google Cloud, Kubernets e contêineres, torna-se mais imperativo para um profissional de TI, analista de sistemas, desenvolvedor ou analista de suporte conhecer bem o Linux e as várias possibilidades que ele propicia.

Falando de Brasil, nesta crise toda em que passamos, faz muito sentido as empresas trabalharem com Software Livre, principalmente livre de licenças caras.

Como é o mercado de Linux no Brasil ?

O mercado de Linux é fabuloso. O maior site de empregos em tecnologia dos Estados Unidos dice.com ranqueou o que mais as empresas pedem ao preencher um formulário de vaga. Conhecimentos de “Open Source” aparece em segundo lugar, perdendo apenas para um bacharelado em “ciência da computação”.

Termos como “Docker”, “NoSQL”, e “LAMP” (Linux, Apache, Mysql e Phpadmin) aparecem nos requisitos mais procurados pelos empregadores.

No Brasil não é diferente. O termo “Linux” aparece em 32 vagas no site Cathoo enquanto escrevo esse post. No vagas.com são 125 vagas de Linux. No site manager.com são 411 vagas em aberto. No Ceviu são 429 vagas. E no site especializado em TI, o indeed, são 1.053 vagas. No dice.com são 11 mil vagas. Isso só usando o termo “Linux”. E é claro que se você usar outros termos correlatos, como “cloud”, “infra”, “redes”, “oracle”,”mysql” e outros tantos softwares que rodam no Linux, a quantidade de vagas aumenta muito.

 

Quanto ganha um profissional certificado Linux?

Isso pode variar de qual cidade estamos falando e naturalmente do porte da empresa. Grandes centros do sudeste, como São Paulo, rio de Janeiro e Belo Horizonte, o salário médio pode variar de 3.000 à 13.000,00, dependendo também logicamente da bagagem profissional.

Podemos afirmar que na média, um profissional formado, com certificação LPIC ou CompTia está ganhando na média de 5000-8000. Nada mal para alguém que ainda não exerce funções de gerenciamento, supervisão ou chefia. Se tiver ainda um MBA ou pós-graduação, a remuneração melhora.

Pesquisas também apontam que o salário de um profissional formado com certificação é pelo menos 18% maior que um que não tem a certificação, e 75% dos profissionais que se certificaram conseguiram um aumento de salário logo após obter a certificação.

Se o profissional for optar por ser um consultor, as chances de conseguir mais trabalho e com pagamento melhor aumenta drasticamente se o profissional é certificado. Pois isso dá segurança ao contratante que ele não vai perder seu tempo e investimento.

Como posso começar?

Se você ainda for estudante de sistemas de informação, computação e cursos afins, indico você começar com a certificação da LPI básica, chamada “Linux Essentials”.

Essa certificação é para quem ainda está no estágio “junior” da carreira, entende pouco de Linux e também tem pouca grana para investir na prova.  A prova do LPI Essentials custa US$ 50 e pode ser feita pelo Pearson Vue em várias cidades pelo país.  Ela testa seus conhecimentos básicos em Linux e pode te ajudar muito a conseguir um bom estágio, programa de treinee ou um emprego na faixa de -1500-2500 reais.

Se você já é formado, ou já tem uma certa bagagem, ou está disposto a dar um passo melhor para se firmar no mercado, a melhor opção é você estudar para as provas da “CompTIA Linux+ Powered by LPI”.

Basicamente são duas provas, a LX0-103 e LX0-104. Cada prova custa US$206.00 e se você passar nas duas será certificado CompTIA Linux+ e também LPIC-1. São dois certificados, de duas empresas certificadoras com apenas duas provas.

Porque são duas provas? Bem, a resposta oficial é que o conteúdo é extenso demais para se adequar em uma prova somente. Mas naturalmente podemos pensar que simplesmente “é melhor para os negócios” termos duas provas. Mas vale a pena? Sim. Você vai saltar de um salário na faixa de R$2000,00 para um salário na faixa de R$ 6000,00.

Depois, se você quiser (e recomendo muito que você queira), seguir na carreira Linux, recomendo você fazer as provas para o LPIC-2, com as provas 201 e 202 do Linux Professional Institute (LPI). Com isso você passará para um salário na faixa de 7000-8000.

Se você quiser prosseguir, poderá fazer as provas para o LPIC-3. Neste nível você pode escolher em que você quer especializar. Pessoalmente não recomendo muito. Acredito valer muito mais a pena com um sólido conhecimento em Linux você se especializar nos grandes players de Cloud Computing, como a Amazon AWS, o Azure da Microsoft e o Google Cloud, já que dificilmente as empresas estão investindo em infra-estrutura próprias, com backup, energia, geradores, redundância de links e por ai vai. É muito mais barato e simples migrar para a nuvem. Mas isso requer um profissional treinado em lidar com os recursos da Nuvem, bem como o Linux.

E de nada adianta partir para nuvem sem ter conhecimentos em Linux, pois no fundo, ele estará lá, esperando por profissionais habilidosos e experientes.

Quanto tempo leva?

Isso depende só de você. Tem gente com bagagem consegue estudar para cada prova em uma semana, estudando 4 horas por dia. Se você tiver alguma experiência, mas não muita, pode estudar em 20 dias para cada prova. E se não tiver experiência alguma, ai você pode levar 2 meses para cada prova.

Nosso site de aulas tem uma agenda online, que você diz quanto tempo tem por semana para estudar e ele calcula quanto tempo você levará para vencer o conteúdo.

Follow

About the Author

Graduado em Computação e Mestre em Informática. Atualmente é Diretor Geral da Universidade Salgado de Oliveira responsável por 10 cursos. Tem experiência em telecomunicações, desenvolvimento, e-learning e gestão de pessoas. É autor dos livros Certificação Linux, Sistemas Distribuídos, Metodologia Científica Teoria e Prática, TCC - Trabalho de Conclusão de Curso e 37 Hábitos dos professores altamente eficazes.

Mostrar Botões
Esconder Botões