O que são containers no Linux e quais as suas vantagens?

Um assunto muito comum no universo Linux é a criação e de containers, que são responsáveis por executar tarefas específicas dentro do sistema operacional, facilitando a rotina de quem utiliza o SO profissionalmente.

Esse recurso permite a otimização de tempo e agilidade, já que reúnem processos estratégicos dentro do Linux, perfeito para quem trabalha com desenvolvimento e programação. 

Apesar de ser muito popular, a utilização de containers pode causar confusão entre os iniciantes no ramo. 

Pensando nisso, a equipe Certificação Linux desenvolveu este conteúdo completo, com tudo o que você precisa saber sobre o tema. Basta continuar a leitura. Acompanhe! 

Containers e VMs no Linux: o que são?

Os containers e máquinas virtuais (virtual machines, do inglês), são excelentes modos de testar, desenvolver e produzir novos sistemas, com um valor baixo e manuseio facilitado. 

Cada uma dessas ferramentas possui suas próprias características e funcionalidades. Você pode escolher a que melhor combina com os seus objetivos e expectativas para começar a usar.

Máquinas virtuais (VMs)

As máquinas virtuais, do inglês Virtual Machines (VM) são softwares que permitem a execução de vários programas ao mesmo tempo, em diferentes linguagens, em um mesmo sistema operacional. 

Um bom exemplo de máquina virtual é o VirtualBox, um software gratuito de código aberto que pode ser utilizado em qualquer sistema operacional, desde o Windows até Linux e macOS.

Com as VMs é possível escolher um sistema operacional e rodá-lo sobre o sistema operacional já instalado no mesmo hardware. 

Assim, o maior objetivo das máquinas virtuais é permitir que um sistema operacional seja utilizado sem substituir aquele já instalado, possibilitando o desenvolvimento de softwares em outras linguagens e em aplicações específicas, presentes em apenas um SO. 

As máquinas virtuais se assemelham aos containers em questões de virtualização, ou seja, permitem que outras funções sejam executadas sem que seja necessário instalar programas ou afetar o processamento e armazenamento do sistema. 

Apesar disso, os containers conseguem ser ainda mais específicos e criar ambientes isolados, divididos por camadas de processamento.

Containers

Os containers são uniões de processos e funcionalidades presentes no sistema operacional, que permitem virtualizar algumas atividades, como a emulação e teste de softwares e programas em desenvolvimento. 

Afinal, dentro deste container está tudo o que o processo precisa para ser executado e configurado: desde as diversas bibliotecas até códigos binários. 

Tudo isso só é possível porque eles conseguem compartilhar o kernel do Linux, que é todo modularizado. 

Com ele, é possível produzir sistemas mais compactos, poupando tempo e recursos das empresas. 

É importante ressaltar que a principal diferença entre as máquinas virtuais e os containers é a gama de aplicações disponíveis. 

Os containers são feitos para executar uma responsabilidade por vez, delegando cada função para um container diferente, enquanto que as máquinas virtuais podem executar diversas funções simultaneamente. 

Assim, com os containers é possível isolar as responsabilidades e processos de cada ferramenta, tornando-o muito mais rápido e eficiente, resultando em uma infraestrutura totalmente flexível. 

Isso favorece a performance dos sistemas e aplicações desenvolvidas através deles, garantindo economia de recursos para as empresas e maior escalabilidade.

Benefícios do uso de containers

linux-containers-beneficios O que são containers no Linux e quais as suas vantagens?
Foto: Pexels | Uma das principais vantagens dos containers linux é a eficiência.

Existem muitos benefícios em se utilizar containers para desenvolver aplicações e mantê-las funcionando. 

Afinal, os containers tornam todo o processo mais simples e leve, como você pode ver a seguir. 

Eficiência e economia de recursos

Por não ocuparem espaço de armazenamento nem processamento, os containers conseguem ser super eficientes e vantajosos, permitindo o teste, manutenção e correção de erros e processos com incrível agilidade. 

A economia dos recursos também acontece devido a estrutura simples que os containers proporcionam, sem a necessidade de investir em ferramentas e itens extras, como acontecia antes.

Como o desenvolvimento é facilitado, mais itens podem ser produzidos em um curto período de tempo, gerando maior lucratividade para a empresa adepta dessa tecnologia. 

Maior portabilidade

Outra vantagem muito importante dos containers no Linux é a portabilidade, ou seja, se for preciso transportar todos os trabalhos e sistemas criados em container para plataformas em nuvem por exemplo, isso é totalmente possível. 

Não apenas em nuvem, mas em qualquer outro sistema operacional, hardware ou plataforma que seja necessário. 

Assim, você não corre o risco de perder a sua produção ou de ficar “preso” a apenas um sistema — a portabilidade traz consigo liberdade de operações. 

Segurança

Por fim, outra característica marcante dos containers Linux é a segurança dos dados e das informações contidas neles.

Os acessos são restritos, disponíveis apenas ao usuário que faz uso dele e a quem ele desejar compartilhar o projeto. 

O que é o Projeto Linux Containers (LXC)?

linux-containers-projeto-lxc O que são containers no Linux e quais as suas vantagens?
Foto: Pexels | O LXC é super completo e seguro. 

O Linux Containers é um projeto que tem como objetivo central oferecer um ambiente neutro, sem distribuições predominantes, oferecendo uma plataforma totalmente open-source. 

Com esse projeto, a trajetória do profissional é facilitada através de comandos simples de executar e replicar, permitindo que o processo de inicialização dos containers seja favorecido. 

Dentro do Projeto Linux Containers é possível encontrar diversas opções de containers, como o LXC, que é extremamente flexível e cobre praticamente todos os recursos de contenção suportados pelo kernel upstream.

Docker e containers: entenda a relação

A tecnologia Docker permite criar novas imagens dentro dos containers em camadas, de modo simples, passível de compartilhamento com outros usuários e desenvolvedores. 

O Docker usa o kernel do Linux para dar origem a novos processos e separá-los de acordo com as suas classes. 

Assim, é possível manter uma estrutura segura, eficiente e compartilhável, totalmente viável para quem trabalha com desenvolvimento em equipe.

Apesar de parecer algo complexo a primeira vista, o Docker e os containers Linux são simples de executar e alterar quando se tem as estratégias corretas e a fonte de informação ideal. 

O melhor modo de entender tudo sobre Docker e usá-lo como um expert no trabalho é buscar as informações e orientações na fonte correta, com quem entende do assunto.

Dessa forma, o curso online de Docker para DevOps da Certificação Linux é a fonte perfeita de conhecimento. No curso, você aprenderá tudo sobre como fazer a instalação do Docker e Construção de Imagens.

Também vai entender mais a fundo como funcionam os containers Linux na prática, aplicando o conhecimento com exercícios diretos e eficazes.

Aprenda a configurar o Docker com o curso online da Certificação Linux!

Conclusão

Percebeu como os containers Linux são ótimas ferramentas para o dia a dia de desenvolvedores? 

Os containers são ainda melhores que as Máquinas Virtuais e apresentam um incrível custo-benefício, eficiência e segurança. 

Se você gosta desse tipo de conteúdo, o que acha de conferir os outros artigos disponíveis aqui mesmo, no Blog Certificação Linux

Os conteúdos que compartilhamos aqui são excelentes fontes de informação e podem te ajudar a ficar por dentro desse universo Linux tão incrível. Vale a pena conferir!