Comando dnf no Linux (Instalação e atualização de pacotes) [Guia Básico]

As distribuições Linux baseadas no Red Hat, usam o gerenciador de pacotes chamado Red Hat Package Manager – RPM para instalar seus softwares. Dentre distribuições as mais famosas estão o próprio Linux Enterprise da Red Hat, o Fedora e o CentOS.

O RPM é um poderoso gerenciador de pacotes que permite ao administrador instalar, remover e obter informações sobre pacotes. É um método de distribuição de software largamente usado em várias distribuições Linux, além do Red Hat.

Ele também possibilita construir pacotes a partir de arquivos fonte, verificar a assinatura digital, simular uma instalação, dentre outras. É tão poderoso quanto o dpkg e apt-get.

A distribuição Linux Fedora fez o seu próprio gerenciador de pacotes baseado em Red Hat, chamado DNF.

O DNF é um gerenciador de pacotes de software que instala, atualiza e remove pacotes em distribuições Linux baseadas em RPM, muito parecido com o YUM.

Ele calcula automaticamente dependências e determina as ações necessárias para instalar pacotes.

O DNF também facilita a manutenção de grupos de máquinas, eliminando a necessidade de atualizar manualmente cada uma delas usando rpm.

Introduzido no Fedora 18, é o gerenciador de pacotes padrão desde o Fedora 22.

Para muitos o DNF ou “Dandified Yum” é a versão de próxima geração do Yum.

Ele mantém a compatibilidade da interface do Yum e define uma API rigorosa para extensões e plugins. O fato dele possibilitar a instalação de plugins é muito bem vinda, pois estes podem modificar ou ampliar os recursos do DNF e fornecer comandos de interface adicionais.

Instalação do dnf

Se o DNF não estiver instalado na sua distribuição baseado em Red Hat, você pode fazê-lo usando o Yum:

# yum install dnf

Os comandos que o DNF aceita são bem parecidos com o Yum:

  • autoremove: remove um pacote e suas dependências (somente se não utilizadas por outros programas)
  • check: Verifica o banco de dados RPM e produz informações
  • check-update [nome do pacote]: Verifica se há atualizações dos pacotes
  • clean: Apaga os arquivos temporários dos repositórios
  • distro-sync: Faz upgrade ou downgrade dos pacotes para mantê-los iguais à última versão do repositório
  • downgrade [nome do pacote]: faz o downgrade de um pacote
  • group [info] [install] [list] [remove] [upgrade]: Realiza comandos com grupos de software 
  • history: lista as transações realizadas
  • info [nome do pacote]: mostra informações sobre um pacote
  • install nome_do_pacote: instala um determinado pacote e suas dependências
  • list: lista os pacotes instalados e disponíveis
  • provide [nome]: lista os pacotes que contém o nome buscado
  • remove nome_do_pacote: remove um determinado pacote
  • repolist: lista os repositórios conhecidos
  • upgrade [nome do pacote]: faz upgrade de um pacote ou de todos se o nome do pacote não for especificado

Os exemplos de uso do DNF são muito parecidos com o YUM, já que o DNF é considerado uma evolução do YUM.

Conclusão

Se você usa o Fedora ou o Red Hat, o comando dnf é essencial para o gerenciamento de pacotes nestas distribuições.

Aprenda muito mais sobre Linux com o Curso Preparatório para RHCSA da Certificação Linux. Você pode efetuar a matrícula aqui. Se você já tem uma conta, ou quer criar uma, basta entrar ou criar seu usuário aqui.

Gostou? Compartilhe