Acesso Remoto ao Linux [Guia Básico]

O acesso remoto ao Linux no ambiente gráfico pode ser feito através de ferramentas e protocolos, tais como:

X11

O protocolo X11 é a forma de comunicação nativa entre o X.Org Server e aplicações X. 

Ele usa o TCP como protocolo de transporte, tipicamente entre a porta 6000 até 6063, iniciando na porta 6000, somado ao número do Display. 

O controle de acesso ao protocolo pode se dar através de firewall, restringindo o acesso as portas 6000-6063 somente à hosts permitidos, além do controle na aplicação com o comando xhost.

XDMCP

A arquitetura do X.Org é tão modular que permite que o Gerenciador de Janelas execute no mesmo host que o X Server, ou remotamente em outro host.

O protocolo XDMCP (acrônimo para X Display Manager Control Protocol) foi criado para formatar a comunicação entre o X Server e o X Window Display Manager.

Ele usa o protocolo de transporte UDP na porta 177 e é inseguro, pois não criptografa seu tráfego.

O XDMCP é análogo ao telnet e, portanto, compartilha os mesmos problemas de segurança, permitindo, por exemplo por meio de uma rede sem fio, que qualquer pessoa possa “ouvir” o tráfego e gravar facilmente as sequências de teclas digitadas.

VNC

VNC é um conjunto de aplicativos que podem ser usados para acesso remoto ao ambiente gráfico. Ele consiste de um servidor, que fica escutando na porta TCP 5900, e um VNC Cliente, capaz de conectar nesta num servidor executando o VNC Server.

Ele é bastante utilizado para acesso remoto, uma vez que é multiplataforma, permitindo acesso remoto em Windows, Mac OS, Linux, AIX, HP-UX e Solaris. 

Tão versátil, o cliente VNC pode ser executado na plataforma Java e em Mobile como nos dispositivos Apple iPhone, iPod touch, iPad e também no Google Android.

Sua autenticação é simples, através de uma senha configurada no VNC Servidor.

SPICE

O SPICE (acrônimo para Simple Protocol for Independent Computing Environments) é um sistema de exibição remota criado para ambientes virtuais que permite visualizar ambiente Desktop numa grande variedade de arquiteturas.

De todos os protocolos de conexão remota, o SPICE é o mais poderoso deles, pois fornece uma solução completa de acesso remoto a máquinas virtuais que permite reproduzir vídeos, gravar áudio, compartilhar dispositivos usb e compartilhar pastas sem complicações.

SPICE pode ser dividido em 4 componentes diferentes: protocoloclienteservidor e convidado:

  • O protocolo é a especificação na comunicação dos três outros componentes;
  • Um cliente é o visualizador remoto responsável por enviar dados e traduzir os dados da Máquina Virtual (VM) para que você possa interagir com ele;
  • O servidor SPICE é a biblioteca usada pelo hipervisor (Sistema Operacional Host), a fim de compartilhar a Máquina Virtual em Protocolo SPICE;
  • O convidado é todo o software que deve ser executado na Máquina Virtual, a fim de tornar SPICE totalmente funcional, como o driver QXL e SPICE VDAgent.

O SPICE é especialmente projetado para fornecer acesso remoto a máquinas virtuais com a experiência de uma máquina local.

RDP

O RDP (acrônimo para Remote Desktop Protocol ) é um protocolo multi-canal criado pela Microsoft para acesso remoto ao Desktop.

Existem clientes RDP para a maioria das versões do Windows, e também para o Linux.

O servidor RDP escuta por padrão na porta TCP 3389.

O FreeRDP é uma implementação do RDP sob os termos do software livre, estando licenciado pela Apache License. Seguindo as Open Specifications da Microsoft, o FreeRDP fornece uma aplicação cliente para conexões através do protocolo RDP à partir do Linux para Servidores Windows.

A implementação xrdp também provê o lado servidor do RDP para o Linux, aceitando conexões de uma variedade de clientes como FreeRDP, rdesktop e do Microsoft Desktop Client.

NX

O NX criado pela NoMachine é outro protocolo de compartilhamento de área de trabalho remota. Sua tecnologia na versão 3.5 era open source e disponível sob a licença GNU GPL2. No entanto, à partir da versão 4 tornou-se proprietário e fonte fechada.

Isso fez com que algumas variações de código aberto fossem implementadas, como o FreeNX e X2Go.

A tecnologia NX fornece tempo de resposta excelente, mesmo em conexões de baixa largura de banda, sendo mais rápido do que os produtos baseados em VNC.

O NX usam tunelamento OpenSSH com tráfego é criptografado, o que é ótimo para acesso remoto via Internet.

Além disso o NX suporta vários usuários simultâneos, compacta os dados X11 e emprega o uso de  cachê para proporcionar uma experiência de desktop remoto aprimorada.

Aprenda muito mais sobre Linux em nosso curso online. Você pode efetuar a matrícula aqui. Se você já tem uma conta, ou quer criar uma, basta entrar ou criar seu usuário aqui.

Gostou? Compartilhe