Interface Linux: o que é, quais as principais e mais

Inicialmente, o Linux era um simples shell no padrão Unix, e foi assim por muito tempo. Era algo feito por programadores para programadores, então uma interface Linux amigável e bonita não era um requisito importante.

Mas há 5 anos essa narrativa deu lugar a um sistema operacional robusto, com uma variedade de ambientes gráficos e aplicativos de primeira.

O resultado é uma experiência Desktop completa, com tudo que um usuário inexperiente precisa ter à mão para trabalhar, se comunicar e se divertir.

Sem dúvida, uma das belezas do Linux é a sua pluralidade de ambientes gráficos para todos os gostos. 

São inúmeras distribuições e ainda assim consegue manter toda a conformidade de ser um sistema operacional padrão.

Mas, quais são os principais? E quais os diferenciais e vantagens de cada um deles? Essas respostas você vai encontrar no artigo de hoje! 

A equipe Certificação Linux desenvolveu este conteúdo completo, com tudo o que você precisa saber sobre a interface Linux. Continue a leitura!

Interface linux: entenda o que é

A interface Linux nada mais é do que a interface gráfica ou GUI (Graphical User Interface) desse sistema operacional. 

Como tal, ela permite que você, usuário, interaja com o sistema e envie comandos específicos. Ela oferece diversas funcionalidades e opções de gerenciamento de informações. 

De modo prático, é através da Interface Gráfica do Linux que você consegue acessar softwares, navegar pelos arquivos, gerenciar janelas e utilizar o sistema como bem entender. 

banner-lpic-1-1024x256 Interface Linux: o que é, quais as principais e mais

Como instalar uma interface gráfica no Linux?

Instalar uma interface gráfica no Linux não é uma missão impossível. Na verdade, pode ser mais simples do que parece. 

Basta selecionar aquela que mais te chama atenção. Dentre elas, podemos citar os ambientes KDE, GNOME, XFCE e Cinnamon, por exemplo. 

O interessante é que o passo a passo de instalação é praticamente o mesmo para todas: 

  • configure a sua senha do servidor root;
  • acesse o painel e digite: “sudo apt-get update”;
  • digite reticências (3 pontinhos: …);
  • e pronto! Basta aguardar alguns instantes para que a interface seja instalada e você possa utilizá-la.

Entenda a importância da interface linux

A interface linux é essencial para que qualquer usuário consiga manusear e ser atendido pelo sistema operacional. 

Sem ela, você provavelmente teria que aprender diversos comandos codificados, em linguagens de programação específicas, para acessar todos os recursos disponíveis. Já imaginou quanto trabalho isso não daria? 

Caso você quisesse acessar uma pasta de fotos, por exemplo, ao invés de apenas clicar no ícone e abrir os arquivos, teria que digitar inúmeras linhas de código para tornar isso possível. 

Por isso, ao longo do tempo, diversos ambientes gráficos foram construídos para funcionar no servidor de janelas do Linux.

Afinal, cada vez mais usuários “leigos”, ou seja, sem conhecimentos avançados em programação ou desenvolvimento, podem utilizar o sistema de modo simples. 

Isso trouxe um avanço incomparável, dando às pessoas a possibilidade de usufruir do Linux mesmo sem trabalhar com a área de tecnologia ou ser formado no ramo. 

Interface linux: conheça as principais

As principais interfaces linux se popularizaram devido à sua simplicidade, riqueza de recursos e usabilidade. 

Cada uma apresenta características próprias e você pode escolher a que melhor atende às suas necessidades e expectativas. Para te conhecê-las, confira os tópicos abaixo:

KDE

interface-linux-kde Interface Linux: o que é, quais as principais e mais
Figura 1 – KDE Plasma com Tema OSX
interface-linux-kde-plasma Interface Linux: o que é, quais as principais e mais
Figura 2 – KDE Plasma outra variação estilo OSX
interface-linux-kde-plasma-variacao Interface Linux: o que é, quais as principais e mais
Figura 3 – KDE Plasma estilo Windows

O KDE é uma grande comunidade de desenvolvedores desde 1996 que desenvolvem um ambiente gráfico multiplataforma conhecido como KDE Plasma. Seu nome deriva de K Desktop Environment, e a letra “K” foi escolhida simplesmente porque vem depois de “L” de Linux. O KDE e seus aplicativos são escritos com o framework Qt.

O objetivo da comunidade KDE é tanto providenciar um ambiente que ofereça os aplicativos e funcionalidades básicas para as necessidades diária quanto permitir que os desenvolvedores tenham todas as ferramentas e documentação necessárias para simplificar o desenvolvimento de aplicativos para a plataforma.

O KDE se baseia no princípio da facilidade de uso e da personalização. Todos os elementos do ambiente gráfico podem ser personalizados: painéis, botões das janelas, menus e elementos diversos como relógios, calculadoras e miniaplicativos. 

A extrema flexibilidade para personalização da aparência permite até que temas sejam compartilhados pelos usuários. 

O gerenciador de janelas KWin é responsável por fornecer uma interface gráfica organizada e consistente, e barra de tarefas intuitiva.

GNOME

interface-linux-centos Interface Linux: o que é, quais as principais e mais
Figura 4 – GNOME 3 no CentOS
interface-linux-gnome3-ubuntu Interface Linux: o que é, quais as principais e mais
Figura 5 – GNOME 3 no Ubuntu

O GNOME (acrônimo para GNU Network Object Model Environment) é um projeto de software livre para ambiente gráfico também multiplataforma com ênfase especial a usabilidade, acessibilidade e internacionalização. 

O Projeto GNOME é mantido por diversas organizações e desenvolvedores e faz parte do Projeto GNU. Seu principal contribuidor e mantenedor é a Red Hat. 

O GNOME 3 é o ambiente gráfico padrão de grandes distribuições como Fedora, SUSE Linux, Debian, Ubuntu, Red Hat Enterprise, CentOS e tantos outros. 

Há ainda uma divisão do GNOME 2 conhecida como MATE, uma vez que a mudança no ambiente do GNOME 2 para o GNOME 3 foi grande, e alguns usuários simplesmente preferiram ficar com o ambiente mais parecido com o GNOME 2.

Criado por dois mexicanos em 1997, descontentes na época com a falta de software livre para o Framework Qt, utilizado para desenvolvimento de aplicações para o KDE.

Desta forma, eles preferiram utilizar o GTK (Gimp Tool Kit) como framework padrão para o desenvolvimento do GNOME, uma vez que este já era licenciado pela GPL.

O GNOME 1 e 2 seguiram a tradicional área de trabalho com “barra de tarefas”.

O GNOME 3 mudou isso com o GNOME Shell, com um ambiente abstrato onde a alternância entre diferentes tarefas e desktops virtuais ocorre em uma área separada chamada “Visão Geral”.

banner-lpic-2-1024x256 Interface Linux: o que é, quais as principais e mais

Mate

interface-linux-mate Interface Linux: o que é, quais as principais e mais
Figura 6 – MATE no Linux Mint

Apesar de ser pouco comentada e divulgada, a interface Mate também é uma excelente escolha para o seu sistema. 

Ela também se resume a um ambiente desktop completo, que promete agilidade e leveza, sem demandar muito consumo de hardware ou especificações. 

Segundo o próprio site oficial Mate, “ele está em desenvolvimento ativo para adicionar suporte para novas tecnologias, preservando uma experiência de desktop tradicional”.

Mesmo sendo baseado no GNOME 2, funcionando como uma continuação do mesmo, essa interface é muito diferente e tem constante atualização das equipes de desenvolvimento. 

Xfce

interface-linux-xfce Interface Linux: o que é, quais as principais e mais
Figura 7 – Xfce no Linux Mint
interface-linux-xfce-manjaro Interface Linux: o que é, quais as principais e mais
Figura 8 – Xfce no Linux Manjaro

Xfce é um ambiente de Desktop para sistemas operacionais Unix Like, como Linux e BSD, fundado em 1996.

O Xfce tem objetivo de ser leve, rápido e visualmente atraente. Ele incorpora a filosofia Unix de modularidade e reutilização e consiste em partes separadas empacotadas que, juntas, fornecem todas as funções do ambiente de trabalho, mas podem ser selecionadas em subconjuntos para atender às necessidades e preferências do usuário.

Como no GNOME, o Xfce é baseado no framework GTK, mas é um projeto totalmente diferente.

Ele é muito utilizado em distribuições que tem a intenção de serem leves, especialmente projetadas para rodar em hardware antigos.

O Xfce pode ser instalado em diversas plataformas UNIX, tais como NetBSD, FreeBSD, OpenBSD, Solaris, Cygwin, MacOS X, etc.

Dentre as distribuições que usam o Xfce, podemos citar:

  • Linux Mint Xfce edition
  • Xubuntu
  • Manjaro
  • Arch Linux
  • Linux Lite

Cinnamon

interface-linux-cinnamon Interface Linux: o que é, quais as principais e mais
Figura 9 – Cinnamon no Linux Mint

O Cinnamon é um projeto de desktop gráfico derivado do GNOME 2, criado pelo pessoal do Linux Mint. 

Sua experiência de usuário é muito parecida com o Windows XP, 2000, Vista e 7, facilitando a curva de aprendizagem de usuários que tenham migrado destes sistemas operacionais.

Aprenda muito mais sobre Linux em nosso curso online. Você pode efetuar a matrícula aqui. Se você já tem uma conta, ou quer criar uma, basta entrar ou criar seu usuário aqui.

Unity

A história do Unity é um tanto inusitada: ele foi desenvolvido incialmente para notebooks, visando o máximo aproveitamento das telas (sempre menores em comparação aos computadores desktop). 

Ainda, ele não acompanhava nenhum aplicativo ou ferramenta — ele rodava apenas  programas em GTK+, que já existiam. 

Apesar disso, o seu sucesso foi tanto que, posteriormente, foi melhor desenvolvido e adaptado para os desktops.

E ele realmente cumpre o que promete: a otimização do espaço de tela é real! As barras de ferramentas são quase imperceptíveis em telas grandes. Em telas pequenas, o espaço é economizado ao máximo, facilitando a navegação.

Todas essas opções apenas reforçam o custo-benefício do sistema Linux, que não para de crescer ao redor do mundo. 

Se você quer se aprofundar no sistema e descobrir, na íntegra, tudo o que ele pode fazer por você (e pela sua carreira, caso você seja um profissional de TI), precisa conhecer os nossos cursos! 

Contamos com uma plataforma totalmente robusta, com materiais de alto nível, desenvolvidos de modo didático e aplicável pelo expert em Linux Uirá Ribeiro. 

Já são mais de 14 mil alunos na comunidade, adquirindo conhecimentos capazes de fazer suas carreiras decolarem. Faça como eles! 

Certificação Linux: cursos em Linux com estrutura totalmente didática e aplicável. Alavanque a sua carreira. Clique e saiba mais!

Conclusão

interface-linux-conclusao Interface Linux: o que é, quais as principais e mais
Foto: Pexels | Interface Linux é sua maior aliada!

Percebeu como a Interface Linux é interessante e prática? Entender como elas atuam pode ser muito útil!

Neste artigo, você entendeu como ela é importante para facilitar a usabilidade do sistema Linux e quais são as mais usadas no mercado. Também conferiu como instalar uma interface Linux e como elas funcionam na prática. 

Se você gosta de estudar sobre o sistema Linux, aprendendo como as suas funcionalidades e ferramentas facilitam sua rotina, não hesite em buscar conhecimentos mais aprofundados. 

Aqui mesmo, na Certificação Linux, você pode investir em cursos completos, capazes de te ensinar desde o zero até o avançado sobre tópicos importantes. Confira agora mesmo!