Comando kill no Linux (envia sinais) [Guia Básico]

O Comando kill no Linux envia sinais para os processos.

Ele é usado geralmente para terminar a execução de processos identificados pelo seu PID.

Se nenhum sinal específico for passado como parâmetro, o kill irá enviar o sinal SIGTERM (15) para terminar o processo de forma elegante.

Neste exemplo o kill Força o servidor de web identificado pelo PID 1953 a ler novamente o seu arquivo de configuração:

$ ps aux | grep httpd
wwwrun 1952 0.0 1.7 93232 2248 ? S 16:15 0:00 /usr/sbin/httpd -f /etc/httpd/httpd.conf
wwwrun 1953 0.0 1.7 93232 2248 ? S 16:15 0:00 /usr/sbin/httpd -f /etc/httpd/httpd.conf
wwwrun 1954 0.0 1.7 93232 2248 ? S 16:15 0:00 /usr/sbin/httpd -f /etc/httpd/httpd.conf
# kill –HUP 1953

Termina abruptamente os processos de serviço de web com os PIDs 1953 e 1954:

# kill –9 1953 1954

A opção -l do kill oferece uma lista de sinais e seus respectivos códigos:

$ kill -l
 1) SIGHUP    2) SIGINT   3) SIGQUIT  4) SIGILL   5) SIGTRAP
 6) SIGABRT   7) SIGBUS   8) SIGFPE   9) SIGKILL 10) SIGUSR1
11) SIGSEGV  12) SIGUSR2 13) SIGPIPE 14) SIGALRM 15) SIGTERM
( ... )

Um comando que facilita enviar sinais para processos que tem vários processos filhos é o killall.

Aprenda muito mais sobre Linux em nosso curso online. Você pode efetuar a matrícula aqui. Se você já tem uma conta, ou quer criar uma, basta entrar ou criar seu usuário aqui.

Gostou? Compartilhe